Pandemia: Quando o gestor erra o povo paga com a vida | TVPAULISTA.com 100% Internet

Araraquara X Bauru: com e sem lockdown contra a covid-19. O primeiro poupou vidas, o outro abriu mais covas Enquanto perduraem gestores negacionistas, estaremos longe de reduzir o numero de infecções e mortes por COVID-se. Temos exemplos de gestores qu...

corona, covid, contagioso, vacina, seringas, saúde, ar, máscara, oms, alertas

Pandemia: Quando o gestor erra o povo paga com a vida

Publicado por: Editor
12/04/2021 02:55 PM

Araraquara X Bauru: com e sem lockdown contra a covid-19. O primeiro poupou vidas, o outro abriu mais covas


Enquanto perduraem gestores negacionistas, estaremos longe de reduzir o numero de infecções e mortes por COVID-se. Temos exemplos de gestores que jogam com a vida alheia em todos os niveis. No caso de ararquara x Bauru isso fica muito claro. Temos duas correntes, uma a favor da perpetuação do vírus, chamados de negacionistas e noutro caminho a incansavel busca por soluções concretas em defesa da vida.

 

Enquanto o governo estadual de São Paulo vem adotando uma série de restrições com politicas publicas e campanhas de isolamento, dois municípios chamam atenção por posturas opostas contra a pandemia. Bauru e Araraquara distante uma da outra por apenas 100 km.

 


De um lado, o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (PT), optou pela vida e decretou um rigoroso lockdown em fevereiro, depois de um aumento brusco em números de casos e ocupação de leitos de UTI. O município preferiu suspender todos os serviços que não têm relação direta com a área da saúde, incluindo transporte público e supermercados — que só podiam funcionar pelo sistema de delivery.

 

Já em Bauru, a prefeita Suéllen Rosim (Patriota) impôs restrições mais leves. Ela defende a abertura de lojas e tem declarado que lockdown não funciona. No Instagram, Rosim publicou vídeo de uma carreata que, em suas palavras, pedia a "abertura responsável do comércio local". Em outra publicação em que aparece cantando em uma igreja, em fevereiro, a prefeita disse que "tudo deveria ser considerado essencial em quase um ano de pandemia".

 

A prefeita Rosim, mesmo sem embasamento cientifico, criticou restrições impostas pelo governo estadual para tentar reduzir os casos de covid-19 e disse que o lockdown "não funcionaria em Bauru".

 

Mas ela não conseguiu explicar porque em Araraquara as ações do prefeito Edinho deram certo e é prova incontestável de que a aplicação de isolamento social proporcionaram resultados eficazes.

 

O fato é que após o lockdown, no entanto, Araraquara viu queda vertiginosa em casos diários e mortes. Já em Bauru, ao contrário, nas últimas semanas, tanto a média diária de mortes quanto a de casos subiram.

 

Com informações da BBC Brasil

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários