Uma bactéria que “come carne” está a causar mortes na Flórida | TVPAULISTA.com 100% Internet

A bactéria está mais presente na água do mar em zonas quentes e já matou 125 pessoas no estado norte-americano desde 2008.   Pelo menos oito pessoas já morreram este ano na Flórida devido a uma infecção causada pela espécie de bactéria Vibrio vulnificu...

notícias, jornalismo, reportagens

Uma bactéria que “come carne” está a causar mortes na Flórida

Publicado por: Editor
15/09/2021 12:37 PM
Bactéria ibrio vulnificus
Bactéria ibrio vulnificus

A bactéria está mais presente na água do mar em zonas quentes e já matou 125 pessoas no estado norte-americano desde 2008.

 

Pelo menos oito pessoas já morreram este ano na Flórida devido a uma infecção causada pela espécie de bactéria Vibrio vulnificus, de acordo com os números oficiais. Este é o maior número de mortes registadas no estado norte-americano desde 2018, quando nove pessoas morreram com a mesma infecção, avança o IFL Science.

 

Os dados do Departamento de Saúde da Flórida do início de Setembro mostram que já houve 20 casos da infecção e desde 2008 que a bactéria já matou 125 pessoas. A última morte foi confirmada na sexta-feira.

 

A espécie de bactéria à base de água causa fasceíte necrosante, uma infecção que “come carne” e que se espalha rapidamente, causando a morte dos tecidos. A fasceíte necrosante pode causar sépsis – uma resposta do sistema imunitário que pode ser fatal. Felizmente, a infecção é rara.

Vibrio vulnificus é parente da cólera, já que ambas são infecções gastrointestinais associadas a frutos do mar mal cozinhados, conhecidas como Vibrio genus.

 

V. vulnificus é normalmente encontrada em águas marinas quentes, como é o caso da Flórida, e podem também causar infecções perigosas quando entram em contacto com feridas abertas.

 

Este contacto com os ferimentos é fatal em uma em cada cinco pessoas e quando entra no sangue, a taxa de mortalidade da infecção salta para metade. Os sintomas incluem febre, calafrios, pressão sanguínea baixa, lesões na pele, vermelhidão, inchaço e dor.

 

O Centro de Controlo e Prevenção de Doenças recomenda evitar a água salgada ou salobra quando se tem uma ferida ou uma cirurgia ou tatuagem recentes. A cobertura de feridas também é aconselhada quando se está a mexer em frutos do mar crus ou mal cozinhados e deve-se lavar as feridas com água e sabão caso haja contacto.

 

Originalmente Publicado por: Planeta ZAP //

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários