Cientistas descobrem em que dia da semana é mais provável morrer de ataque cardíaco | TVPAULISTA.com Para dispositivos móveis

Cientistas britânicos descobriram que as pessoas sofrem uma paragem cardíaca durante o fim de semana têm menos probabilidades de sobreviver o tempo suficiente para ingressar num hospital, em comparação com aquelas que o...

saude, hipertensão, cardiologia, mitos, verdades, doenças, criança, diabetes, infantil, pediatra, cuidados, desidratação, insolação, plano, assistência, avc, alergias

Cientistas descobrem em que dia da semana é mais provável morrer de ataque cardíaco

Publicado por: Editor
17/11/2019 06:03 PM
Courtesy Pixabay
Courtesy Pixabay

Cientistas britânicos descobriram que as pessoas sofrem uma paragem cardíaca durante o fim de semana têm menos probabilidades de sobreviver o tempo suficiente para ingressar num hospital, em comparação com aquelas que o sofrem num dia laboral.

 

Os médicos, de acordo com a Medical Express, analisaram os dados de quase três mil pacientes em todo o mundo e observaram que as pessoas que sofreram uma paragem cardíaca entre as 12h de sábado e as 23h59 de domingo tinham menos 20% de probabilidade de sobreviver em comparação a pessoas que sofreram paragens cardíacas entre segunda e sexta-feira.

 

Segundo os investigadores, 27% das pessoas que sofreram uma paragem cardíaca súbita fora do hospital e foram tratados por um desfibrilador externo automático acessível ao público sobreviveram à internação hospitalar. As hipóteses de sobrevivência diminuíam nas paragens cardíacas que aconteciam em casa ou com o aumento da idade da vítima.

 

Hannah Torney, da Universidade Ulster e principal autora do estudo, assinalou que os dados da menor sobrevivência ao fim de semana poderiam estar relacionados com o facto de os pacientes estarem longe de um desfibrilador externo automático e por poderem estar sozinhos, não havendo testemunhas que ajudem.

“Costuma-se dizer que uma paragem cardíaca súbita pode acontecer a qualquer pessoa, a qualquer hora e em qualquer lugar. Esses resultados sugerem que há uma oportunidade de atender às paragens cardíacas súbitas que ocorrem durante o fim de semana, melhorando a consciencialização, a disponibilidade e o treino do DEA e a rápida resposta dos socorristas”, disse Hannah Torney, principal autora do estudo.

 

Os investigadores asseguraram que a análise destes dados poderá ajudar a orientar a localização estratégica dos desfibriladores externos automáticos para melhorar a acessibilidade ao público e, assim, salvar mais vidas.

 

Os resultados da investigação preliminar vão ser apresentados num Simpósio da Associação do Coração dos Estados Unidos que acontecerá entre o dia 16 e 17 de novembro em Filadélfia.

 

Fonte: Planeta ZAP //

Compartilhar

REVENDA MODA INFANTIL

Vídeos relacionados