Pessoas com diabetes tipo 2 e doenças cardíacas podem se beneficiar de novos tratamentos | TVPAULISTA.com Para dispositivos móveis

A diabetes tipo 2 afeta as opções de tratamento para pacientes que tenham simultaneamente doença arterial coronária e diabetes tipo 2, de acordo com uma nova declaração científica da American Heart Association, publicada esta quarta-feira na revista Ci...

diabetes, glicemia, hipertensão, nutrição, cardiologia, endocrinologistas, glicose, rim, empagliflozina, inibidor, sglt2, pancreas, trigo, pãp

Pessoas com diabetes tipo 2 e doenças cardíacas podem se beneficiar de novos tratamentos

Publicado por: Editor
22/04/2020 03:48 PM
Courtesy Pixabay
Courtesy Pixabay

A diabetes tipo 2 afeta as opções de tratamento para pacientes que tenham simultaneamente doença arterial coronária e diabetes tipo 2, de acordo com uma nova declaração científica da American Heart Association, publicada esta quarta-feira na revista Circulation.

 

Isto oferece uma visão geral dos mais recentes avanços no tratamento de pessoas com ambos os problemas e detalha as complexidades no seu atendimento.

 

“Estudos científicos recentes mostraram que pessoas com diabetes tipo 2 podem precisar de tratamentos médicos e cirúrgicos mais agressivos ou diferentes em comparação com pessoas com doença arterial coronária que não têm diabetes”, disse Suzanne Arnold, presidente do grupo de redação científica.

 

“O que aprendemos na última década é como controlar os níveis de glicose tem uma enorme influência no risco cardiovascular. A redução de açúcar no sangue para um determinado nível não é suficiente”, acrescenta Arnold.

 

Agora o paciente deve ser avaliado quanto ao risco pessoal de doença cardiovascular, acidente vascular cerebral e doença renal. Estas informações combinadas e a idade do paciente devem ser usadas para determinar as terapias apropriadas para reduzir a glicose, concluem os cientistas.

 

Durante muitos anos, reduzir a glicose para níveis saudáveis foi considerado o objetivo mais importante do tratamento para a diabetes tipo 2.

 

metformina é a medicação mais frequentemente recomendada para o tratamento inicial para reduzir a glicose em pessoas diagnosticadas com diabetes tipo 2. No entanto, a declaração científica realça que investigações mais recentes indicam que várias novas classes de medicamentos podem reduzir a glicose e reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

 

Para adultos mais velhos, reduzir um pouco o controlo glicémico pode ser benéfico, pois pode reduzir o risco de hipoglicemia – quando os níveis de glicose ficam muito baixos.

 

“A hipoglicemia é incrivelmente dura para o coração e deve ser evitada principalmente em pacientes mais velhos. Devemos garantir que estamos a avaliar todas as opções em consideração para o paciente, tendo em mente que o que pode ser apropriado para uma pessoa de 60 a 70 anos é provável que não seja para uma de 85 anos“, explicou Arnold, citado pelo EurekAlert. Com alguns medicamentos, como metformina, o risco de hipoglicemia pode ser reduzido.

 

Impedir que o sangue coagule também é um objetivo importante no tratamento da doença arterial coronária. “A aspirina, que é um anticoagulante, pode ser apropriada para muitas pessoas com doença arterial coronária, mas pode não funcionar tão efetivamente em pessoas com também têm diabetes tipo 2”, lê-se na declaração.

 

Fonte: Planeta ZAP //

Compartilhar

REVENDA MODA INFANTIL