Em APENAS UM DIA em 20 de dezembro, 37 milhões de pessoas foram infectadas com o coronavírus na China.

Publicado por: Editor
26/12/2022 15:32:13
Exibições: 74
Cortesia Editorial Pixabay
Cortesia Editorial Pixabay

Bloomberg: na China, 37 milhões de pessoas foram infectadas com COVID-19 em um dia

 

Em 20 de dezembro, 37 milhões de pessoas foram infectadas com o coronavírus na China. Bloomberg escreve sobre isso com referência à sessão fechada da Comissão Nacional de Saúde.



Apenas nos primeiros 20 dias de dezembro, 248 milhões de pessoas, ou seja, quase 18% da população do país, foram infectadas pelo coronavírus. A ata da reunião não diz quantas pessoas morreram.



Como observa a Bloomberg, o aumento acentuado de novos casos pode ser devido ao fato de que as autoridades chinesas diminuíram as restrições impostas como parte de uma política de tolerância zero para o COVID-19. Isso levou à disseminação do vírus do tipo "omicron" entre a população com baixo nível de imunidade natural. Observa-se que mais da metade dos residentes da província de Pequim e Sichuan foram infectados com o coronavírus.



Após a publicação da Bloomberg, a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Mao Ning, disse que a situação do coronavírus no país é "previsível e está sob controle".



"O nível de vacinação continua aumentando, as possibilidades de tratamento aumentam constantemente, a capacidade de produção de produtos médicos continua se expandindo e o estoque total atende plenamente à demanda", disse o diplomata.

 

As autoridades chinesas começaram a diminuir as restrições ao coronavírus no início de dezembro, após protestos em massa. Desde 7 de dezembro, o país cancelou os testes obrigatórios para COVID-19 para aqueles cujo trabalho não está associado a um risco aumentado de infecção. As "zonas de alto risco" de infecção por coronavírus começaram a ser introduzidas não por ruas e quarteirões, mas por prédios, apartamentos, andares e residências. Além disso, os residentes chineses não precisam mais de um certificado de vacinação para viajar dentro do país ou entrar em locais públicos.

Com informações da Radiosvoboda

Imagens de notícias

Tags:

Compartilhar

Comentários