Jair Messias: PF apura permanência na embaixada húngara após Operação Tempus Veritatis

Publicado por: Feed News
25/03/2024 21:23:13
Exibições: 38
Divulgação/Hungria
Divulgação/Hungria

Polícia Federal investigará estadia de Bolsonaro na Embaixada da Hungria em Brasília

 

A investigação sobre a estadia de Jair Bolsonaro na Embaixada da Hungria, em Brasília, entre os dias 12 e 14 de fevereiro, logo após a Operação Tempus Veritatis, está sendo conduzida pela Polícia Federal. A ação visa esclarecer se houve violação de alguma restrição imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O caso veio à tona após reportagem do jornal norte-americano The New York Times, sugerindo que Bolsonaro, sujeito a investigações criminais, buscava evitar a justiça, uma vez que não pode ser preso em uma embaixada estrangeira.

 

Imagens de câmeras de segurança e análises de satélite revelaram que Bolsonaro permaneceu na embaixada por dois dias, acompanhado por seguranças e funcionários do escritório diplomático, incluindo o embaixador Miklós Halmai. A estadia coincidiu com o feriado de carnaval, quando a embaixada estava praticamente vazia, com funcionários de férias.

 

A defesa de Bolsonaro justificou a estadia como uma oportunidade para manter contatos com autoridades húngaras, ressaltando seu relacionamento com o premier do país. Porém, o passaporte do ex-presidente havia sido apreendido durante a Operação Tempus Veritatis por ordem do STF.

 

O ministro da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República, Alexandre Padilha, comentou o caso, enfatizando a autonomia da Polícia Federal e deixando a cargo da Justiça a análise de possíveis irregularidades.

Compartilhar

Comentários